Fórum Sindical dos Trabalhadores institui Movimento de Resistência às Reformas

Emissão de Guias

Clique para gerar a guia.Ir

Cursos e Eventos

 

Acesse nosso portal de eventos.ir

Artigos

 

Acessar artigos IR

Clipping

CNPL na mídiaIR

Smaller Default Larger

Fórum Sindical dos Trabalhadores institui Movimento de Resistência às Reformas


Em reunião na sede da Confederação Nacional das Profissões Liberais - CNPL, nessa quarta-feira, dia 02 de agosto, o Fórum Sindical dos Trabalhadores criou o Movimento de Resistência às Reformas. O trabalho será desenvolvido por meio de cinco Comitês que atuarão nos estados, com o apoio das entidades sindicais e assessoramento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

Sobre a Reforma Trabalhista (Lei nº 13.467/2017), a mobilização será destinada para combater as inconstitucionalidades identificadas pelo Tribunal Superior do Trabalho – TST, pelo Ministério Público do Trabalho – MPT, pela Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho – Anamatra e pelas assessorias jurídicas das entidades. Já a Reforma da Previdência (PEC) nº 287/16, o trabalho será embasado em diversos estudos publicados que comprovam a inviabilidade da proposta diante da realidade do trabalho do país, somada às inconstitucionalidades apontadas.

Na próxima semana será apresentado um plano de ação conjunto com as entidades sindicais para fomentar o programa de trabalho nos estados.

Ficou estabelecido que a próxima reunião do Fórum Sindical dos Trabalhadores será no dia 15 de agosto, às 14h, na sede da CONTRATUH, em Brasília/DF.

Confira abaixo a formação dos Comitês do Movimento de Resistência às Reformas:

Comitê 1

Em Mato Grosso, Bahia, Tocantins, Rio de Janeiro e Piauí, o trabalho será realizado pela Confederação Nacional das Profissões Liberais - CNPL, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Comunicações e Publicidade - CONTCOP, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde – CNTS, e pela Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB.

Comitê 2

Em Rondônia, Mato Grosso do Sul, Paraná, Maranhão e Rio Grande do Sul, o trabalho será desenvolvido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade - CONTRATUH, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins - CNTA, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres – CNTTT e pela Confederação Nacional das Carreiras Típicas de Estado – CONACATE.

Comitê 3
Em Roraima, Rio Grane do Norte, Santa Catarina, Pernambuco e Alagoas o trabalho será conduzido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria - CNTI, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito – CONTEC, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário – CONTRICOM e pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis – COBRAPOL.

Comitê 4

No Acre, Amazonas, Ceará, Sergipe, Amapá e São Paulo, o trabalho será conduzido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Educação e Cultura – CNTEEC, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde – CNTS, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos – CNTM, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Aéreos, na Pesca e nos Portos – CONTTMAF e pela Confederação dos Servidores Públicos Municipais – CSPM.

Comitê 5

No Pará, Goiás, Paraíba, Minas Gerais e Espírito Santo, o trabalho será desenvolvido pela Confederação Nacional de Vigilantes e Prestadores de Serviços – CNTV, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios – CONATEC, pela Confederação Brasileira de Aposentados, Pensionistas e Idosos – COBAP e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Químicos - CNTQ.

Pin It
porno
sohbet hatti
porno izle
sohbet numaralar
porno video

CNPL nas Redes Sociais

bedava film izle - hd mac izle