Outubro Rosa: CNPL é parceria da campanha mundial de prevenção ao câncer de mama

Emissão de Guias

Clique para gerar a guia.Ir

Cursos e Eventos

 

Acesse nosso portal de eventos.ir

Artigos

 

Acessar artigos IR

Clipping

CNPL na mídiaIR

Smaller Default Larger

Outubro Rosa: CNPL é parceria da campanha mundial de prevenção ao câncer de mama

A Confederação Nacional das Profissões Liberais – CNPL, é parceira da Campanha “Outubro Rosa” e alerta a sociedade de sobre a importância da prevenção e de obter um diagnóstico precoce do câncer de mama. A campanha é uma ação mundial em prol da vida de milhares de mulheres que todos os anos são acometidas pelo câncer de mama. Em 19 de outubro, é comemorado o Dia Internacional contra o Câncer de Mama, que, mais uma vez, lembra a todas de cuidar da própria saúde.

Em sua décima edição, a campanha nacional Outubro Rosa prevê conscientizar pacientes com câncer, bem como seus familiares, amigos e colegas sobre a importância de munir-se de informação e participar ativamente da tomada de decisões no enfrentamento da doença. Além de simbolizar uma luta contínua em favor de melhores condições de acesso ao diagnóstico precoce, ao tratamento eficaz e a uma melhor qualidade de vida para as pacientes.

Diversas atividades são realizadas em todo o país durante todo o mês de outubro, com destaque para o laço rosa como símbolo da campanha. O momento surgiu em 1990, na primeira Corrida pela Cura, que foi realizada em Nova York. Anos mais tarde, começou a ser realizado o Outubro Rosa em vários lugares pelo mundo.

Prevenção

Além da mamografia, o Outubro rosa alerta para a importância do autoexame. Segundo pesquisa do Inca, de 2016, 66,2% das descobertas da doença ocorrem pelas próprias pacientes.

Apesar de o câncer ser uma doença, na maioria das vezes, com desenvolvimento silencioso, algumas mulheres sentem mudanças no corpo. Os sintomas incluem nódulo na mama, secreção com sangue pelo mamilo e alterações na forma ou na textura do mamilo ou da mama. O tratamento depende da fase do tumor. Pode incluir quimioterapia, radioterapia e cirurgia.

O câncer é o mal que mais acomete essa glândula — 28% do total de tumores —, sendo o tipo que mais provoca a morte de mulheres no Brasil. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a estimativa é de 60 mil novos casos por ano em mulheres cada vez mais jovens. Quanto mais cedo, porém, o diagnóstico, mais chances de cura. A entidade informa que, quando descoberto no início, há 95% de probabilidade de recuperação total.

Fonte: Com informações do Inca e do Correio Braziliense.

Pin It
porno
sohbet hatti
porno izle
sohbet numaralar
porno video

CNPL nas Redes Sociais

bedava film izle - hd mac izle